domingo, 14 de junho de 2009

QUANDO EU CERSCER QUERO ESCREVER QUE NEM ELA II



Tempos atrás eu escrevi um texto com este mesmo título e começava assim : Sempre que leio a escritora MARÍLIA L. PAIXÃO sinto inveja e não tenho pejo de confessar.


A inveja prende-se à sua autenticidade, do mundaréu de palavras que jorram de dentro de si e como ela as manipula a seu bel prazer, criando frases de efeito e que de tão bem colocadas produzem uma maneira graciosa de dizer o que pensa.


Assim como "I HAVE A DREAM' de quando crescer escrever que nem a Marília, presumo que ela também tenha os seus e um deles, acredito, se reflete no prosseguimento aos desafios literários que foram promovidos aqui no Recanto entre escritoras que, quando sob sua coordenação, procurou implantar idéias originais visando o crescimento de tais desafios.


E como a sua idéia é de continuar promovendo entre uma nova turma não mais desafios, mas sim, interação textual , cuja finalidade maior é o entrosamento entre as participantes e o aperfeiçoamento literário, mais precisamente sobre o gênero crônica, levando-se em consideração a observância de regras, que deverão servir de parâmetro para o sucesso de mais essa interação.


Por ter um temperamento forte e pontos de vista firmes, não é fácil conviver com o gênio que é a Marília.


Durante o desenrolar do primeiro desafio tive minhas diferenças de opinião, que nem sempre chegaram a um denominador comum, cujos motivos prendiam-se tamsomente a observância do que ela estabelecia na condição de coordenadora do grupo.


Aproveitando este momento de descontração, se de minha parte extrapolei na adjetivação, em algum texto meu ou de outra qualquer forma, que a escritora tenha se sentido ofendida, apresento as minhas desculpas públicas e formais.


E estamos para o que der e vier.Feitas estas considerações, deixo dito: I Love you, Marília

Um comentário:

Chica disse...

LINDA ESSA DECLARAÇÃO QUE GOSTAS DA MARILIA E QUE A ADMIRAS MUITO TAMBÉM.BEIJOS,CHICA