segunda-feira, 25 de maio de 2009

O ÚLTIMO COPO DE ÁGUA




E não me venha com mais um copo de água para tentar acalmar a minha ira (é santa, viu?) este será o ultimo que entornarei, pois estou mais para Dionísio.


E tem mais, não vá pensar que quando eu sair daqui vou andar por ai chutando pedrinhas por tua causa não.


O que queria mesmo era ser Ricardo III para eu puder gritar: Um cavalo! Meu reino por um cavalo! E nem precisava ser um puro sangue, qualquer pangaré servia para fugir de ti.-


CORTA!!!! O teu texto tá ficando uma bela de uma porcaria! Ruim pra caramba!


O que danado tá fazendo Ricardo III ai, tem nada a ver.


É para falar sobre o último copo de água e você saiu do tema, Zélia, acooooooooorda!!!


Vamos, vamos começa outro se não a Marília não te dar um Excellent!

E a Léia te grita: FORA!


- Quem, eu, começar outro??? É ruim hem?


Além do mais hoje é segunda-feira, dia de mau humor. Nem que baixasse em mim o espírito vivo da Ana Marques ou da Mõnica Mello eu não conseguiria acertar nem agradar.


Ando desinspirada - modéstia à parte, neologismo meu .


E tem mais: dobre ai essa tua cadeirinha de diretor, põe o boné, coloca o ray-ban e manda o teu assistente ver se eu estou lá na esquina conversando com a Chica sobre a raposa alegre, quem sabe de repente ela deixa eu dá uma espiadinha na medalha do Kiko.


To indo, bye.

Um comentário:

Paulo de Poty disse...

Adoro isso! Só seguir, sempre.