quinta-feira, 16 de abril de 2009

NA AUSÊNCIA DO QUE SOU/ESTOU




Na ausência do que estou

Não procure me encontrar

Deixe que eu me perca

Se nem eu quero me achar?

Um comentário:

Chica disse...

De jeito algum...Te dou uma folguinha só pra te achares e depois, DEU!!! Lindo,Zelia, como sempre! um beijo,chica