segunda-feira, 27 de abril de 2009

"ARRUMAR A CASA"



“ARRUMAR A CASA”

Este é um título do poema da Yasmine Lemos, que diz o seguinte:


“ Quando nada existe; /Outras coisas persistem; /Um cenário desorganizado. / Livro demarcado, / Página virada, / Silêncio forçado, / Peito abafado. / Música que não toca, / Consola. /Relógio cansado das horas. /Corpo deitado. /Olhos fechados, / Luz apagada./ Uma certa dissonância./ Indiferença agora é um fato. / Paciência”.


Para arrumar a “casa” eu terei que dizer ADEUS, e eu não sei lhe dar com isso , é difícil para mim.

ADEUS presume-se “até nunca mais” e “nunca mais” é tão difinitivo... Mas eu preciso, de fato, dizer ADEUS.


Preciso limpar a "casa", retirar os entulhos, a poeira que me sufoca, que faz meus olhos lacrimejar, impedindo de enxergar a realidade, uma realidade que eu não alcanço, que não me situo.


Mas eu volto, apesar do ADEUS. Pode crer.

2 comentários:

Chica disse...

aRRUMAR A CASA É BOM E MELHOR AINDA É VÊ-LA ARRUMADA E JÁ DE VOLTA! BEIJOS,CHICA

Yasmine Lemos disse...

passando p deixar meu beijo.Te amo