quinta-feira, 28 de junho de 2007

EM SE TRATANDO DE FÉ
















Conta S. Marcos que certa vez, Jesus após uma pregação lançou-se ao mar, juntamente com alguns homens para alcançar a província dos Gadarenos. Durante a travessia levantou-se um grande temporal e subiram as ondas por cima do barco, que começou a se encher de água. Jesus dormia tranqüilamente na popa do barco e despertaram-no dizendo-lhe: “ Mestre, não se te dá que perecemos?” Ele despertando, repreendeu o vento e disse: “Cala-te , aquieta-te”. O vento se aquietou e houve grande bonança. Para os que estavam apavorados Jesus indagou: “Ainda não tendes fé” ?
Em se tratando de fé, sou também passageiro de um barco à deriva em águas revoltas. O temporal me mete medo, só que não sei como despertar o Senhor dos mares, o que apazigua. Contudo, clamo por ajuda e em meu socorro espero que Ele me envie Felipe, àquele de quem se fala em Atos, que vendo o mordomo-mór de Candece, rainha dos etíopes e superintendente de todos os seus tesouros, lendo o profeta Isaias, perguntou-lhe: “Entendes tu o que lês”?
A fé é o firme fundamento das coisas que se esperam. E a prova das coisas que não se vêem o que diz o apóstolo Paulo em carta aos Hebreus. Já aos romanos, ele pede tolerância para com os fracos na fé, dizendo: “ quanto ao que está enfermo na fé, recebei-o, não em contendas sobre dúvidas. Porque um crê que tudo se pode comer e outro que é fraco, come legumes. O que come não despreza o que não come e o que não come não julgue o que come porque Deus o recebeu por seu.


Saulo, tenaz perseguidor dos cristãos tornou-se o apóstolo Paulo. Francisco, o jovem “ rei das festas”, abandonou os prazeres do mundo pela vida religiosa, tornou-se São Francisco de Assis. Agostinho, que além de outros pecados, cometia pequenos furtos, “não premido pela necessidade, mas por desprezo à justiça e excesso de maldade”, tornou-se o sábio Santo Agostinho. Todos eles alcançaram a fé através do conhecimento.
Santo Agostinho explica que o conhecimento abrange o homem inteiro. A alma é uma substância dotada de razão e apta a governar o corpo. A fé serve de ponto de partida para colocar a mente na posição certa, marca os limites do campo que a razão deverá preencher. A realização vem quando se compreende aquilo em que se acredita.


Que venha a mim pois, o conhecimento e conseqüentemente a compreensão e a fé.



Zélia Maria Freire






Um comentário:

Yasmine Lemos disse...

Dizem por ai que se é pelo amor,vai pela dor...vixi ,tremo só de ouvir mamãe repetir isso nos meus ouvidos.Também dizem que a mãe de Santo Agostinho,Santa Mônica, rezou pela sua conversão 30 anos é mole? isso ai é que ter fé!