sexta-feira, 25 de janeiro de 2008

SILÊNCIO DE PORTAIS



SENTIMENTOS CONFESSADOS


INCONSTANTES

DISTÂNCIA EXIGIDA


VONTADE IMPOSTA


PALAVRAS QUE MAGOAM


E A VERDADE


ONDE ENCONTRAR...?


NO OLHAR?


NOS GESTOS?


AÇÕES?


A CABEÇA GIRA


EM QUAL EIXO?


EM QUAL FOCO?


E ESTE SILÊNCIO DE PORTAIS


QUE ENTRISTECE...

2 comentários:

RASCUNHOS -Yasmine Lemos disse...

lendo emocionada.O silêncio pra mim é muito mais dolorido do que qualquer grito.
belo poema

Paulo de Poty disse...

Sempre nos perdemos na sutileza dos momentos, não é?
Muito bonito...tô curtindo sua fase poeta, rs.