quinta-feira, 1 de outubro de 2009

ESTOU INDO VER O MAR DE TABATINGA



Cansei de esperar palavras tuas

Teu silêncio é minha deixa

Sem queixa

Me deixa (Deixa - Nena Medeiros)


Pois é caríssimo (a), mesmo que a sua Matilde, o seu Matildo não lhe dê a menor condição; que você tenha ido dormir às quatro horas da manhã, queimando as pestanas, lendo Miguel Reale e se preparando para prefaciar o livro do Emanuel, o famoso Kekel aqui do Recanto, que trata da Filosofia do Direito; que você seja acordada às 5:30 da manhã com o radinho de pilha de sua ajudante de ordem a todo volume tocando uma musiquinha repetitiva, que diz: “primeiro tu oia pra tu pra depois oiá pra eu / primeiro tu fala de tu pra depois falar deu”.


É pouco? Não, não é , mas não perca as estribeiras, apegue-se ao cheiro do café gostoso que entra narina adentro que estará pronto quando você levantar.


Além do mais se você mora na filosofia e já que perdeu o sono, levanta vai escrever um poema, só não vale rimar amor com dor, ou se não for chegada aos versos ,escreve uma prosa e se você não tiver os tais dos “bons modos” pode apelar e se tiver a fim de sacanear alguém use o estilo desabusado de Susarião de Megara e escreva uma comédia satírica.


Os satirizados, as supostas “vítimas” são os que não faltam, “oia” só a classe política. Eu, besta como sou, por certo iria criticar Homero por ter escrito a sua Batraquiomaquia; Virgílio que cantou o mosquito e a amoreira e Ovídio, a nogueira; Glauco que enalteceu a injustiça; Sinésio, a calvície e Luciano, a mosca parasita; finalmente, Sêneca que escreveu o diálogo do grilo com Ulisses; Luciano e Apuleio, que falaram sobre o burro e Grunnio , que fez o testamento do porco.


Mas falando sério, eu me valeria mesmo era de Erasmo de Rotterdam para satirizar todos nós sob o ponto de vista da LOUCURA, sem a influência de Demócrito, que ridicularizava os acontecimentos da vida humana.


É porque hoje é sábado, o que digo não passa de tagarelice minha, estou indo ver o mar de Tabatinga...

10 comentários:

Chica disse...

Muito legal tua crônica e sábia como sempre! Gostei do radinho tocando aquela linda musiquinha cedinho, no radinho de pilha. Só tu mesmo! beijos,chica

Anne Lieri disse...

Zelia,cronica sensacional sempre com aquele toque de bom humor só seu!Adorei!Bjs,

ONG ALERTA disse...

O silêncio por si só nos diz muito, mas precisamos saber ouvir nosso coração, paz.

(En) Canto da poesia disse...

Ei, Zelinha! Nossos caminhos se cruzaram aqui tb, minha amiga! Hj, depois de um longo intervalo, retomei o meu Blog e já linkei o seu na Lista "Linkando Amigos" e to te fazendo a primeira visita. Tá lindo, como tudo o que vc faz.
Beijos da amiga Milla

(En) Canto da poesia disse...

Então, Zelinha! Te achei, menina fujona! Quase não passo pelo meu Blog (falta de tempo mesmo) mas hj resolvi vir atualizá-lo. Te espero lá. Beijos de saudades. Milla

Hapi disse...

hello... hapi blogging... have a nice day! just visiting here....

Milla Pereira disse...

Ei, Zélia! Vim te acordar aqui, pois hj tirei folga do RL. Então, ainda dormindo ou já está admirando o mar de Tabatinga? Lindo domingo, amiga! Beijos, Milla

Paulo de Poty disse...

Tenho que ganhar esse despudor.
Saudades de seus textos.

Abraço, amiga.

tagskie disse...

hi.. just dropping by here... have a nice day! http://kantahanan.blogspot.com/

JanuskieZ disse...

Hi... Looking ways to market your blog? try this: http://bit.ly/instantvisitors